marketing digital em 2020

O marketing digital em 2020

Não é fácil fazer antevisões, mas há indícios que nos ajudam a elaborar cenários de como será o marketing digital em 2020. Foi assim que começámos o nosso artigo em 2015!  As últimas pistas “vieram” do estudo “What do Digital Marketers really want in 2015”, levado a cabo pela Millward Brown para a Kentico. Hoje vamos analisar todas estas pistas e validar se efetivamente se concretizaram, ou estão perto de concretizar, este ano de 2020! 

A OUTMarketing resumiu o relatório e apresenta-lhe as conclusões mais interessantes:

O marketing torna-se (muito) mais automático – aqui fala-se de automação e a tendência aponta para a sua utilização crescente. 72% dos 300 inquiridos afirmam que é algo essencial para o sucesso. Outro número interessante, na mesma linha, é o de que 86 por cento dos executivos acreditam que, o marketing digital em 2020 será maioritariamente gerido por software. Mas há outra tendência associada. A do recurso ao outsourcing. E a previsão é de que a utilização deste serviço aumente exponencialmente à medida que a automação se torna mais rápida e complexa, precisando de quem crie, operacionalize e humanize. No que diz respeito à automação de Marketing, não podemos deixar de referir que, na OUTMarketing, já em 2015 se começava a  introduzir-se ao marvilhoso mundo das ferramentas de automação, através da Parceria estabelecida com a RD Station | Marketing, que veio para ficar!  Atualmente, 51% das empresas que estão a usar ferramentas de automação de marketing, com mais de metade das empresas B2B a planear usar esta tecnologia (Emailmonday)

Algo vai mudar… mas não se sabe bem o quê – Há inúmeros indícios de que se aproximam novas disrupções. No entanto, ainda não é possível ter a certeza de qual a tecnologia que as irá despoletar ou qual a direção. Poderá ser o mobile marketing (onde as apostas incidem), a smart tv, a impressão 3D… há inúmeras possibilidades. E, quando todos falam de integração há quem acredite que vai haver um recuo. Ou pelo menos um abrandamento. A razão para esta noção prende-se com o facto de, atualmente, apenas 25 a 30% das empresas inquiridas pelo estudo terem os seus canais móvel e social totalmente integrados com a plataforma de marketing. Um contraponto ao email marketing e aos websites que estão mais avançados nessa matéria. Se em 2015 ainda não se sabia bem qual destas tecnologias iria despoletar e singrar, hoje podemos referir com 100% de certezas que estas 3 chegaram e vieram para ficar! O mobile marketing é essencial se queremos queremos que o nosso website figure nas primeiras posições das páginas de resultados dos motores de pesquisa. No que diz respeito à Smart TV, estas vieram transformar não só o setor da Televisão, bem como a forma como nós consumimos TV – quem é que aqui não está sempre ligado ao wi-fi quando está a ver TV ou não prefere antes ligar a Netflix, em vez de ver um canal generalista? É por esta mudança de paradígma que os chamados Smart Home Players cresceram 12,3% no primeiro trimestre deste ano em Portugal!

Mas essas não são as únicas tendências a ter em conta. Em tempos Steven Van Belleghem escreveu sobre “Are you ready for marketing 2020?” na Our Social Times. No texto defendia que o marketing para ter sucesso deveria apostar em quatro princípios fundamentais:

Investir em conteúdos próprios – aqui o importante é ter o controlo no seu próprio conteúdo que é publicado nos canais onde a sua empresa de Tecnologia está presente, não vai querer publicar um artigo que não seja controlável e que fique perdido algures na internet; esta questão torna-se ainda mais importante, porque é através de conteúdo que irá demonstrar a sua autoridade num tema . Se em 2020 ainda não faz isso, saiba que é comparável a ter uma loja sem uma montra! Pense que se o seu público-alvo se cruzar com um conteúdo seu, vai querer saber mais e, a sua empresa, pode dar-lhe essa possibilidade através de CTA’s: subscrever uma newsletter, saber mais sobre o seu serviço ou pedir uma demo do seu produto. E assim o seu conteúdo (próprio) irá fazê-lo avançar na Jornada de Compra

Utilizar os conteúdos para obter mais dados – porque não utilizar os seus próprios conteúdos para conseguir uma maior interação com os clientes e, com isso, obter mais informação que pode e deve ser usada para proporcionar um melhor serviço? Sobre isto já esgotámos os temas! Desde 2015 que lembramos às empresas de Tecnologia que uma das maiores vantagens do Inbound Marketing é o facto de toda e qualquer acção ser possível de ser analisada e mensurável. O chamado Big Data não é só importante para proporcionar uma  melhor tomada de decisão, mas também uma forma de prever possíveis comportamentos – através do Marketing Preditivo

Misturar pequenas e grandes histórias – hoje já se começa a cativar as pessoas através da humanização do conteúdo. O transmitir histórias de vivência, de experiência, que aproximem a empresa dos seus clientes. Mas o truque é misturar as pequenas histórias com os temas mais profundos. Dizer o quê? Se em 2015 já se começava a falar lentamente em contar histórias, que dizer de 2018, 2019 e 2020! O storytelling veio para ficar, e se a sua empresa de Tecnologia de Informação, então saiba que está a perder a oportunidade única de cativar a atenção do público-alvo através de histórias que vendem. 

E por último, mas não em último, o design – por muito interessante e importante que seja o conteúdo de nada vale se não for acompanhado por um design equivalente. Uma boa imagem/vídeo/infografia faz toda a diferença e é o que capta o primeiro interesse. E, à medida que esta noção for incorporada na filosofia das empresas, os designers ganharão (ainda mais) importância.

E a sua empresa? Já utiliza alguma destas regras? O seu departamento está preparado para o marketing digital em 2020?

Artigo publicado originalmente a 04 de Março de 2015 e atualizado/comentado a 16 de Janeiro de 2020

1 comentário

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment