Elaborar e distribuir comunicados de imprensa de forma eficaz

Antes de decidir avançar com a elaboração de um comunicado de imprensa, é necessário analisar e responder às seguintes questões:

  • Estão os comunicados a ser enviados só e quando é necessário?
  • A informação é nova, atual e relevante?
  • O comunicado é a melhor forma de transmitir essa informação? Ou é preferível um artigo ou entrevista?
  • A notícia tem interesse para o público-alvo? De que meio de comunicação social?

Esta análise permitirá aferir a pertinência da elaboração do comunicado de imprensa, evitando a sua banalização, o seu envio massificado e o posterior desinteresse dos jornalistas e respetivos meios de comunicação social. Na área das Tecnologias de Informação, essa análise é ainda mais fundamental, uma vez que acresce o desafio de tornar a linguagem tecnológica em algo apetecível e com valor acrescentado para os meios e para os seus públicos.

O comunicado de imprensa passo-a-passo
  • A4 com no máximo duas páginas
  • Identificação (logótipo da empresa)
  • Título e subtítulo
  • Sumário da informação mais relevante
  • Local e data
  • Corpo da Notícia com links para mais detalhes, sempre que aplicável
  • Informação sobre a empresa
  • Notas (fontes alternativas à notícia, etc)
  • Contactos
  • Imagens ilustrativas
Utilizar Linguagem Jornalística

Para redigir bons comunicados de imprensa com o objetivo de comunicar de forma eficiente com os media, é necessário ter em atenção as seguintes diretrizes:

  • Lead – Divulgação de um facto novo, seguido das circunstâncias, dos motivos e consequências. Ser sempre completo através da resposta às questões: O quê? Quando? Onde? Quem? Porquê? Como?
  • A informação contida em cada parágrafo deve valer por si só, não dependendo do parágrafo anterior, nem do seguinte
  • Utilizar um estilo simples, com frases curtas e palavras objetivas
  • Não escrever na primeira pessoa, mas sim na terceira
  • Não escrever em estilo publicitário
  • Organizar a informação em função dos meios destinatários, aproximando a informação disponibilizada às características editoriais do meio (atender às necessidades dos meios técnicos)
A distribuição do comunicado

Chegada a altura de enviar o comunicado de imprensa aos meios de comunicação social, é necessário ter em atenção o seguinte:

O Momento

  • Avaliar a escolha do momento de divulgação, em função das características dos meios
  • Evitar o envio à sexta-feira, fim de semana e segunda-feira de manhã

A seleção dos meios

  • Avaliar a temática do comunicado e perceber em que meios encaixa: agências (LUSA), TV, Rádio, diários e semanários económicos e/ou generalistas, meios regionais, blogs, meios técnicos (Tecnologias de Informação, Recursos Humanos, etc)
  • Conhecer o posicionamento editorial do meio e do jornalista, sabendo quem escreve o quê e que abordagem pode utilizar
  • Manter os contatos dos jornalistas atualizados (nome, email, telefone, função, meio de comunicação social)
  • Evitar o envio massificado de comunicados de imprensa, privilegiando o contacto com jornalistas selecionados previamente

Depois do envio/difusão

  • Estar totalmente disponível para completar a informação enviada e auxiliar os jornalistas nos pedidos de contactos e esclarecimentos
  • Evitar ao máximo telefonar aos jornalistas para confirmar a receção do comunicado, mas sim demonstrar total disponibilidade para enviar informação adicional, esclarecer alguma dúvida ou encetar alguma conversa com a empresa, via email, telefone ou presencialmente
  • Monitorizar os resultados através do serviço de clipping

 

A boa aceitação do comunicado de imprensa depende em grande medida do seu título e subtítulo. Através de um título surpreendente e real é possível agarrar a atenção do jornalista; já o subtítulo tem como função manter a atenção e convencer o jornalista a continuar a ler o conteúdo informativo. No entanto, além da boa redação e distribuição do comunicado de imprensa, é imprescindível encarar as relações com os media como um processo contínuo, ou seja, manter um contacto regular, de forma a criar-se confiança e compreensão mútuas.

 

Saiba tudo sobre Assessoria de Imprensa no [eBook] O bê-á-bá da Assessoria de Imprensa para TI

 

[Este artigo foi originalmente publicado no blog a 14 de Fevereiro de 2013 e atualizado com novas informações a 14 de Março de 2018]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment