Funil de Marketing: quais os melhores conteúdos para cada etapa

A transformação digital veio alterar de forma drástica a forma como as empresas se apresentam ao mercado e fazem negócios.

No caso das empresas de TI, que atuam no mercado B2B, esta (re)evolução trouxe consigo novas ferramentas, metodologias e conceitos que ajudam no processo de vendas complexo. O funil de marketing é um deles.

Porque é que o funil de marketing é tão importante?

Porque é através dele que se acompanha o potencial cliente ao longo da sua jornada de compra.

Ao entender e combinar estes dois conceitos (funil de marketing e jornada de compra), é possível perceber qual o conteúdo certo a comunicar, no momento ideal.

 

Conteúdo para cada etapa do funil de marketing

O funil de marketing é composto por 3 etapas: topo, meio e fundo, e para cada uma delas o conteúdo a utilizar deve ser diferente.

Ao utilizar conteúdos direccionados para cada etapa do funil, é possível atrair visitantes, convertê-los em leads e torná-los em verdadeiras oportunidades de negócio.

 

Topo do funil

O objetivo do topo do funil é a atração. O conteúdo produzido nesta etapa deve ser mais geral, mostrando de que forma a tecnologia é importante, mas sem apresentar qualquer produto ou serviço em específico.

Imagine por exemplo, uma potencial cliente B2B que quer crescer no mercado. Com base neste tema, irão ser criados conteúdos que o atraiam para o topo do funil, mostrando que uma das formas dele conseguir evoluir é através de uma melhoria na infraestrutura de TI.

A ideia do conteúdo de topo do funil é que fazer com que a empresa seja encontrada pelo potencial cliente, na temática pela qual ele demonstra interesse, e que ela se torne numa referência no assunto. É aqui que se inicia o relacionamento que irá direcionar o potencial cliente para as próximas etapas do funil.

Tipos de conteúdo que podem ser utilizados: SEO do website, artigos de blog ou publicações em redes sociais.

Meio do funil

No meio do funil, já temos um potencial cliente mais informado sobre o tema, ele já sabe que tem desafios e que precisa de os resolver e, por isso, transformando-se num lead.

Retomando o exemplo do potencial cliente B2B que quer crescer no mercado: ele entende agora que precisa de investir em infraestrutura de TI, e começa, inclusive, a sondar a possibilidade de o fazer com numa solução híbrida, que combine infra-estrutura física com armazenamento na cloud.

Nesta etapa, os materiais produzidos mostram não só os desafios mas também a solução para os resolver. O objetivo é transformá-lo num lead qualificado, e direcioná-lo para o fundo do funil.

Tipos de formatos que podem ser utilizados:  conteúdos ricos como eBooks ou whitepapers. É ainda essencial manter o potencial cliente nutrido, e uma ferramenta de automação de marketing ajuda muito!

Fundo do funil

Nessa etapa do funil, temos um lead qualificado. Ele já sabe quais os produtos ou serviços da sua empresa de TI que o irão ajudar a resolver os seus desafios e quer avançar para a compra. É altura de lhe mostrar que o seu produto ou serviço de TI é a solução certa!

Tipos de formatos que podem ser utilizado: casos de sucesso ou vídeos demonstrativos que ajudem a converter o lead qualificado numa oportunidade de negócio. E quando isso acontece, é tempo da equipa de vendas entrar em ação e fechar negócio!

 

Entender e aplicar o funil de marketing ajuda muito as empresas de TI a comunicarem de forma pertinente com os potenciais clientes. Ao fornecer conteúdo educativo de acordo com cada etapa, é criada uma relação de confiança que ajuda a conduzi-lo até à compra.

Precisa de ajuda para implementar uma estratégia de conteúdo com base no funil de marketing? Fale conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Publicar Comentário